Seasonless

Olá, tudo bem?
Meu nome é Rachel Muffato, sou formada em Moda (colega de classe da Marília, diga-se de passagem! Haha), mas meu forte é personal styling e colorimetria.
Sou apaixonada por pesquisa de tendências, já escrevi bastante antes pra revistas e sites, tive meu blog que está desativado por enquanto, e, ultimamente, tenho trabalhado em editoriais e desfiles.
Tenho uma queda enorme por lingerie, loungewear e roupa pra noite, sou apaixonada por evening wear, mas prometo que passarei longe do mainstream!
Sou a nova colaboradora de moda do Marilices e, como amo escrever, vou trazer pra vocês posts mais consistentes sobre o meu ponto de vista do que está acontecendo no mundo da moda, afinal, ninguém aguenta “mais do mesmo”, não é?
Enfim, já que estou devidamente apresentada, vamos começar…
A similaridade entre as coleções nas semanas de moda acabou, os estilistas têm cada vez mais buscado inspirações originais e artísticas propriamente ditas.
Antes, revistas discutiam quem incorporou melhor o xadrez da vez nas passarelas, hoje, vemos às 17:00 um desfile quase que literal dos anos 20 da Marchesa, e, às 18:00, uma tradução étnica em um boho totalmente despojado de Anna Sui, os opostos são gritantes.

marchesa 1

marchesa 2

Marchesa Ready-to-Wear – Inverno 2016 – NYFW

anna sui 1

anna sui 2

Anna Sui – Ready-to-Wear – Inverno 2016 – NYFW

Identidades criativas de lado, mesmo tendo vários desfiles a cada dia dentro de uma semana, o NYFW desse inverno comprovou que os dias das microtendências estão mais do que contados.

É claro que grandes nomes como Pantone, ou grandes marcas, ainda ditam tendências, mas a força disso tem acabado.

Há dois ou três anos, fui a uma palestra de uma das maiores empresas de pesquisa de tendências, a WGSN.
Lá, a macrotendência principal foi denominada Seasonless, ou seja, “sem temporada”.
A moda descartável saiu de moda, olhando para os grandes podemos ver que nada mais é sobre descartar, mas sim, reciclar da forma mais cool possível.
A ideia quase não-pensada, que, a propósito, já têm acontecido, é que daqui alguns anos as pessoas possam valorizar o estilo com produções que misturam as melhores peças, não importando de qual coleção é.
Versatilidade é a palavra de ordem, e o estilo “comprado” das tendências que caem em 2 semanas é que virou last season!

Repense o vestir, melhor do que quantidade é qualidade!

Beijo!

10488069_10152540492300629_1286828806936099337_n

 

Rachel Muffato

Anúncios

Cookies Macio

Oláá pessoal! Tudo bem?

Não sei vocês, mas eu amo cookies. Já experimentei de vários tipos e o meu preferido era o do Subway mas depois que comi do Mr. Cheney ele se tornou o meu favorito. Ele é tão bom mas tão bom que eu fiquei com vontade de mais e resolvi fazer ontem, claro que não ficou igual, mas ficou muito gostoso e foi tão elogiado que decidi compartilhar com vocês a receita.

0003-GUI_7131

Este cookies tem um ingredientes diferente, aqueles mix de pudim de baunilha, ele serve para dar gosto e deixar a massa um pouco mais macia.

0011-GUI_7141

Vocês podem optar por chocolate em barra, como eu usei ou por gotas mas cuidado na hora de comprar pois comprei um pacote achando que eram boas, mas o chocolate delas era de baixa qualidade e mal derretiam no forno, por isso optei pelo chocolate em barra meio amargo mas pode ser ao leite também, vai depender de  quão doce você quer.

0020-GUI_7160

É importante os ingredientes estarem em temperatura ambiente, especialmente a manteiga. Quando for bater o açúcar com ela, deixa bater até dissolver todo o açúcar na mistura. ^^

0042-GUI_7228

Outra dica é vocês irem adicionando a farinha devagar pois a massa vai ficar bem pesada e difícil de bater. Se você não possui uma batedeira que bata massas pesadas, misture com as próprias mãos.

0054-GUI_7253

Coloquei o chocolate e misturei com a mão, pois se colocasse na batedeira ele iria se dissolver na massa e nós não queremos isso.

0056-GUI_7265

0061-GUI_7277

As bolinhas não precisam ser perfeita, o legal mesmo é deixar elas com um ar rústico. ❤

0071-GUI_7291

Hmmmmm, ficam deliciosos e deixam a casa perfumada! ❤

IINGREDIENTES:

– 3/4 xícara de manteiga sem sal (não se esqueçam, em temperatura ambiente)

– 3/4 xícara de açúcar mascavo

– 1/4 xícara de açúcar refinado

– 2 xícaras de farinha de trigo

– 1 pacote de mix de pudim

– 1 ovo grande

– 1 colher de café de extrato de baunilha

– 1 colher de café de fermento

– 1 colher de café de sal

– 1 barra de chocolate meio amargo (não precisa ser necessariamente uma barra, vai de acordo com a quantidade de chocolate que queira.)

PREPARO:

– Pré-aqueça o forno a 180º graus.

– Primeiro coloque a manteiga na batedeira e bata por uns 2 minutos, deixando ela bem lisa e cremosa. Depois vá adicionando o açúcar refinado, mascavo, ovo, extrato de baunilha e bata em velocidade média até a massa ficar homogênea e bem mistura. Minha dica é misturar bem cada ingredientes e ir adicionando eles um de cada vez.

– Limpe bem os lados da tigela e agora adicione a farinha, lembrando que se você não tiver uma batedeira com potencia forte faça este processo com as mãos. Assim que a farinha estiver bem incorporada adicione a mistura do pudim, sal e fermento e mexa bem até ficar uma massa homogênea e macia. Depois acrescente o chocolate e misture.

– Faça bolinhas com as mãos e coloque em uma assadeira, deixe assar por 20 minutos ou 30 se quiser mais crocante. Lembrando que o cookies fica mais firme quando esfria portanto se quiser ele macio tire do forno mesmo não estando 100% cozido. Minha dica é olhar em baixo dele, se as bordas estiverem crocantes e o meio um pouco “cru” pode tirar do forno ou você pode comer um e ver se esta do jeito que gosta.

0077-GUI_7298

Espero que tenham gostado!

Quem fizer tira a foto e me mande para poder por no nosso insta @blogmarilices.

Beijos e até a próxima.

0021-GUI_5855

Marilia Cella

Fotos: Guilherme Pavan

Soul Burguer – Americana/SP

Olá pessoal! Tudo bem?

0043-GUI_3375

Na sexta-feira de carnaval eu e o Gui, fomos em uma hamburgueria em Americana muito gostosa que chama Soul Burguer. Faz pouco tempo que eles abriram, espero não estar falando besteira, mas acredito que sua inauguração foi lá pra outubro/novembro do ano passado, ou seja, é bem nova ainda na cidade.

0006-GUI_3307

O lugar é muito bonito e moderno. Achei a decoração muito bonita, especialmente este grafite na entrada da hamburgueria. O Gui não tirou foto, mas tinha um DJ tocando lá, eu achei sensacional mas não sei se ele toca lá sempre ou se era apenas por conta do carnaval. Vou fazer um desabafo aqui, Piracicaba não tem esses lugares modernos e legais, ok, tem hamburguerias boas, mas não assim, fico bolada com isso hahaha.

0008-GUI_3312

0009-GUI_3313

0013-GUI_3320

Eles tem muitas mesas no ambiente e o mais legal é esta mesa alta com banquetas, lembra muito uma que tem no Brewdog. Achei legal os adesivos de prédios também e as cores cinzas que contrastam com o azul das mesas.

O atendimento é muito bom. Dois garçons nos atenderam, não lembro os nomes, mas muito simpáticos e super atenciosos, um deles perguntou inúmeras vezes se estava tudo okay com o meu lanche por eu não ter comido tudo.

0001-GUI_3297 (1)

0021-GUI_3334

De entrada nós pedimos estas deliciosas batatas Soul Fries R$12,50. Elas são bem crocantes, temperadas com páprica, alecrim e cortadas de uma forma diferente que não sei explicar com palavras mas se você é como eu que gosta daquele purêzinho que fica dentro da batata, acho que não ira gostar muito desta pois ela fica mais crocante. Ela acompanha também esta maionese deliciosa que eu não consegui decifrar os ingredientes, acredito que vá alho, é tão boa que eu ficava raspando a batata no potinho, só faltou eu lamber o negocio, hahaha.

0034-GUI_3354

O Gui escolheu o Good Stuff R$21,50, vem hamburguer, cheddar inglês, bacon assado, tomate, cebola roxa, picles de pepino e alface. Eu não experimentei, mas ele gostou bastante, falou que o bacon estava muito crocante e que apesar dele estar esquecido de pedir para tirarem o alface ele acabou gostando.

0035-GUI_3357

Eu escolhi o Pepper R$19,70. O hambúrguer vem com uma crosta de pimenta do reino, apesar de eu não ser fã de coisas apimentadas este estava bom pois a pimenta do reino não é tão forte, ele acompanha também queijo gruyère, cebola grelhada, picles e maionese de dijon. É um lanche muito gostoso, porém a pimenta deixa ele um pouco enjoativo, eu não consegui comer inteiro.

Os lanches parecem pequenos, mas o hambúrguer deles é bem alto e suculento, no meu caso que não aguento comer muito, acabo sempre deixando um pouco. Ah, eles tem um ponto da carne que é da casa, mas vocês podem pedir o que lhes agrada mais.

0038-GUI_3363

Comendo e postando, haha.

0017-GUI_3327

11020310_10205336041216482_1723271996_n

Brincando de tirar foto, hahaha. ❤

0041-GUI_3369

E por ultimo o Gui pediu este Milk Shake Especial de Ovomaltine R$18,80. Cara, sem comentarios para isto, é muito bom e o melhor que já tomei na vida, sorry Bob’s e Chiquinho, hahaha. Eu encanei que vinha marshmallow no fundo, só que não vinha mas ta aí uma dica boa. 🙂

Soul Burguer 

Rua Primo Pícoli, 412 – Jardim Girassol – Americana/SP

(19)3604-9175

Facebook Soul Burguer

E essa foi nossa sexta-feira de carnaval. E vocês, o que fizeram? Já foram no Soul? Gostaram?

Beijos e até a próxima!

0021-GUI_5855

Marilia Cella

Fotos: Guilherme Pavan 

Decoração: Cozinhas Escuras

Olá pessoal, tudo bem? Como foi o carnaval de vocês? Espero que tenha sido bom.

O post de hoje é um pouco diferente, mas com um tema que adoro, decoração. Tem um site que eu gosto muito e passo muitas horas olhando, o Pinterest. Pra quem não conhece, é um site com fotos de todos os tipos, aonde você cria painéis e “pin it ou pina” as que você mais gosta. É legal porque tem imagens bem diferentes e bonitas, muito bom pra quem mexe mais na área de criatividade e precisa sempre de inspirações.

O que eu tenho observado bastante por lá são as cozinhas pretas, seja apenas os armários, parede ou chão. Eu não entendo de decoração, mas acredito que esta cor esteja em alta, o que é bom, pois quem tem cozinha clara (eu) sabe o quanto é ruim, pois qualquer coisinha suja e fica feio. O preto é bom pois disfarça sujeiras pequenas porém tem a desvantagem de deixar o ambiente escuro, ou seja, se sua cozinha não tiver muita iluminação talvez não vá combinar muito. Separei algumas fotos de inspirações para vocês verem como esta cor deixa moderno e chique.

0e2a7b0fe852496b777b91e30ac49d61

 

7779a9b05b6ccbcfd4d2e084d16f4eeb

50f7642ef279cd68830dc2e652f22fa5

c59dafde99a56e8d80e1fed3b4dec9b9

1dbd40f38e5187ff990896403d141e65

Ta aí algumas inspirações pra quem esta construindo ou reformando a cozinha e procura por algo mais moderno e diferente.

Beijos e até a próxima!

GUI_100610

Marilia Cella

 

Final de Semana: Jundiaí Fail e Baobá

Aieeee! Tudo bom pessoal? Hoje resolvi fazer um post diferente porque o Sr. Guilherme, esqueceu de fotografar o ambiente do lugar e eu não queria fazer review sem isso. Entãooo, bora postar algumas coisas e falar como foi nosso final de semana passado. Sábado eu e Gui tinhamos combinado de ir para Jundiaí conhecer um restaurante de comida thailandesa chamado Koh Samui. Pois bem, almoçamos com meus pais e fomos rumo a Jundiaí, chegamos lá era umas 15:00 horas e então fomos no shopping. O Shopping é super bonito e tem várias lojas legais, mããããs ele não é gigante, ou seja, era 16:30 e não tinha mais o que ver. Eu comecei a ficar muito mal da sinusite e sentir um mal estar tipo de gripe, decidimos então ir embora e deixar para outro dia. Quando foi umas 21:00 a gente decidiu ir comer em um restaurante em Americana que chama Nyã Baobá, nós já fomos uma vez lá e amamos, o lugar é bem grande, mas bem aconchegante, o tratamento é super bom e a comida é uma delicia e não é um absurdo.

0002-GUI_2739

Lá vocês podem pedir de entrada essa crostata (acho que fala assim), vem a de parmesão e uma outra que tem limão e muuuuuita pimenta, a boca pega fogo mas você não consegue parar de comer, é viciante esse trem.

0004-GUI_2743

O Guilherme pediu um drink de mulherzinha (Piña Colada), que infelizmente não posso tomar, tenho alergia a abacaxi e eu amo, triste a vida. 😥

0007-GUI_2750

O Gui escolheu um prato que eu comi da outra vez. É um risotto de abobrinha e filé com molho de queijos. Esse prato é muuuuuito bom, o risotto é super leve e bem temperado, você nem sente tanto o gosto da abobrinha e o molho que vem no filé é suave também, apesar de ser queijo, não é enjoativo.

0011-GUI_2758

Eu pedi um risotto de permesão com filé ao molho poivre. O risotto também é bem suave, nada muito enjoativo mas muito saboroso. Pra quem não conhece o molho poivre, ele é feito com essas pimentas redondas, geralmente ele é bem apimentado, mas a garçonete me garantiu que este não era e não era mesmo, eu gosto de pimenta, mas nada muito forte, se não eu começo ficar vermelha e passar mal, hahaha.

Este post não é review, por isso não coloquei valores. Na verdade nem fomos lá para fotografar, mas como o Gui não desgruda da camera, ele acabou tirando. Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima!

GUI_100610

Marilia Cella

Marilices Songs – 5 Músicas Importantes

Olá pessoal! Tudo bem?

Esta semana não vai ter post de restaurante e nem vídeo, infelizmente, por isso vou fazer algumas postagens diferentes para vocês saberem mais dos meus gostos, porque fiz o blog e um pouco da minha vida pessoal.

ff

Eu amo música e eu a uso como um meio de expressão e um modo de reviver momentos que já passaram. Infelizmente não sei tocar nenhum instrumento, não que eu já não tenha tentado, já fiz aula de violão, piano, flauta e violino, mas não tenho dom para isso. O que eu gosto mesmo é de ficar fuçando por aí a procura de bandas/cantores novos e também de compartilhar com as pessoas meus gostos, por isso venho mostrar 5 músicas que marcaram minha vida, provavelmente vocês conheçam todas, mas hoje a intenção não é compartilhar bandas diferentes e sim momentos que tive com elas e de certa forma mostrar para vocês um pouco quem eu sou.

1) Bee Gees – How Deep Is Your Love


Eu fico emocionada antes mesmo de começar a escrever. Essa música é muito importante na minha vida, pois ela lembra meu pai. Ele sempre gostou de Bee Gees e lembro que desde pequena eu ouvia e cantava, devo saber todas de cor e salteado. Essa música é especial, pois lembro de como é o olhar dele quando a ouve. Falei pra ele que se um dia eu casar, ele vai ter que dançar essa comigo, haha.

“I believe in you, you know the door to my very soul
You’re the light in my deepest darkest hour
You’re my saviour when I fall
And you may not think that I care for you
When you know down inside that I really do
And it’s me you need to show how deep is your love.”

2) Duran Duran – Ordinary World


Duran Duran fez parte da minha infância, lembro das viagens que fazíamos de carro quando eu era pequena e as músicas que tocavam no som, incluindo essa. Além dessa música ativar minha memoria afetiva, tem uma letra que me faz questionar a vida em geral, eu já sou uma pessoa bem pensativa por natureza, mas quando ouço ela fico mais ainda. Se fosse para escolher a música que ia tocar no filminho da minha vida, seria essa.

3) Leãozinho – Caetano Veloso


Minha mãe já tem o gosto musical totalmente diferente do meu pai, ela prefere músicas brasileiras, como Caetano, Tom, Elis, Cazuza, Zé Ramalho, etc e é dela que herdei este gosto por MPB. Esta música me marcou muito pois quando eu era pequena, minha mãe cantava para mim, pois eu acordava com o cabelo todo armado, hahaha.

4) The Cure – Pictures Of You


Até os meus 12 anos, tudo o que eu ouvia ou era por influencia dos meus pais ou por causa da televisão, como Chiquititas, Sandy & Junior, Wanessa Camargo, etc. Acho que todo mundo que tem a mesma idade que eu já teve essa fase. Quando eu fiz 13 anos eu comecei a buscar por bandas/cantores que realmente tinham a ver comigo e com meu gostos musical e The Cure foi a banda que marcou minha pré adolescência. Na minha família ninguém ouvia e foi meio que algo meu, sabe. Eu só sei que eu era tão viciada neles que ouvia umas 50 vezes por dia e não enjoava e bom, até hoje eu gosto. Essa música é uma das minhas preferidas e a que mais me trás flashes daquela época.

5) Somewhere Over The Rainbow – Israel Kamakawiwo’ole


Esta música é importante para mim pois marcou uma fase da minha vida em que amadureci muito e conheci pessoas incríveis e o lugar mais lindo do mundo. Eu morei no Havaí por quase 3 meses e uma vez indo para North Shore com minhas colegas, começou a tocar esta música no rádio e quando eu a ouço, eu revivo aquele momento em que o vento batia no meu cabelo, o cheiro do mar, a sensação de paz e liberdade que enchiam meu peito ao olhar aquele mar azul. Um dia conto mais para vocês sobre este período da minha vida.

Claro que minha vida não se baseia em apenas 5 músicas, mas essas são as mais importantes. Espero que tenham gostado e que tenham conhecido um pouco sobre mim.

Beijos e até a próxima!

Livro: Férias – Marian Keyes

Oi, tudo bem?

Semana passada li o livro Férias! de Marian Keyes, gosto muito dela, seus livros são tão bons que até fico triste quando acabam

DSC_0155 (1)
Antes de contar sobre a história deste livro em particular, vou falar um pouco sobre a autora. Marian Keyes nasceu no norte da Irlanda, então seus livros têm esse país como cenário predominante. Ela originalmente escrevia contos e crônicas e depois veio a publicar seu primeiro livro Melancia que você já deve ter ouvido falar, pois é bem famoso. Melancia é sobre Claire Walsh, que mora em Londres e é abandonada pelo marido no dia em que dá a luz à sua primeira filha, Claire arrasada sem nenhum lugar para ir e ninguém com quem contar, se vê sem outra opção a não ser voltar à casa de seus pais em Dublin, Irlanda, e aceitar a ajuda de sua mãe para cuidar de sua filha recém-nascida.

Quando li Melancia sabia que Marian Keyes já havia escrito muitos outros livros, mas não sabia que existia toda uma série sobre a família Walsh, que é composta por uma mãe, um pai e cinco filhas: Claire, a mais velha, seguida de Margaret, Rachel, Anna e Helen. Como amei Melancia corri para ler Chá de Sumiço que tinha acabado de ser lançado, mas não fazia ideia de que Helen, a protagonista, era irmã de Claire, só percebi quando vi o sobrenome. Até agora li três de seus livros. Melancia é sobre Rachel, Los Angeles sobre Margaret, Férias! é sobre Rachel, Tem Alguém Aí? é sobre Anna e Chá de Sumiço é sobre Helen.

Escolhi colocar Férias! na categoria “Um livro com um título de uma palavra”.

  • Um livro com mais de 500 páginas
  • Um romance clássico
  • Um livro que virou um filme
  • Um livro publicado este ano
  • Um livro com um número no título
  • Um livro escrito por alguém com menos de 30 anos
  • Um livro com personagens não humanos
  • Um livro engraçado
  • Um livro de uma autora feminina
  • Um mistério ou thriller
  • Um livro com um título de uma palavra
  • Um livro de histórias curtas
  • Um livro que se passa em um país diferente
  • Um livro de não ficção
  • O primeiro livro de um autor popular
  • Um livro que não leu ainda de um autor que você ama
  • Um livro que recomendado por um amigo
  • Um livro ganhador do prêmio Pulitzer
  • Um livro baseado em uma história real
  • Um livro que está no final da sua lista
  • Um livro que sua mãe adora
  • Um livro que te dá medo
  • Um livro com mais de 100 anos
  • Um livro baseado inteiramente em sua capa
  • Um livro que você deveria ter lido na escola mas não leu
  • Um livro de memórias
  • Um livro que você leia em um dia
  • Um livro com antônimos no título
  • Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar
  • Um livro que foi lançado no ano em que você nasceu
  • Um livro com uma crítica ruim
  • Uma trilogia
  • Um livro da sua infância
  • Um livro com um triângulo amoroso
  • Um livro que se passa no futuro
  • Um livro que se passa no ensino médio
  • Um livro com uma cor no título
  • Um livro que te fez chorar
  • Um livro com magia
  • Um romance gráfico
  • Um livro de um autor que você nunca leu
  • Um livro que você possui e nunca leu
  • Um livro que se passa em sua cidade natal
  • Um livro que originalmente foi escrito em outra língua
  • Um livro que se passa durante o Natal
  • Um livro de um autor com as mesmas iniciais que as suas
  • Uma peça
  • Um livro que foi proibido
  • Um livro baseado ou que se transformou em uma série de TV
  • Um livro que você começou e nunca terminou

DSC_0161 (1)

Em Férias! Rachel mora em Nova York, tem uma vida agitada com baladas e bebidas todas as noites, um namorado incrível e uma queridíssima melhor amiga, mas tudo desmorona quando ela toma uma overdose de Valium, quase morre e vai parar no hospital para fazer uma lavagem estomacal. Quando volta para casa, sua irmã Margaret e seu cunhado Paul (que Rachel odeia) vão buscá-la para levá-la de volta à Irlanda onde será internada na clínica de reabilitação Claustro, enquanto Rachel está decidindo se volta, seu namorado Luke aparece em seu apartamento e acaba a relação dos dois. Com o ego ferido e muito triste, Rachel aceita ser internada, pois acha que o Claustro é uma clínica de luxo frequentada por famosos e rockstars onde terá sessões de massagem e aromaterapia, sem contar que acredita fervorosamente que não tem um problema com drogas e que o incidente com o Valium foi uma coisa fora do comum e ela pode parar de tomar comprimidos quando bem quiser. Na clínica, ela percebe que estava errada quanto a todo o luxo que achava que receberia, e começa a ter consciência de como sua antiga realidade havia de fato acabado, agora ela tem que aprender a viver de uma nova maneira que segundo ela é careta.

DSC_0171 (1)

O que mais gosto nas irmãs Walsh, é que todas são bem atrapalhas, não são exatamente o estereótipo de beleza, e acabam fazendo com tudo que parecia impossível dar errado, dê errado. Muito engraçado e bem alto-astral (como gosto de ler no transporte público, às vezes ria alto sozinha e as pessoas ficavam me encarando), recomendo para todos que gostam de um gênero mais bobinho, típico de filmes de comédia romântica, mas pessoas muito novas não devem ler, pois tem muitos palavrões, várias cenas de sexo e muita bebida e drogas. Sempre que alguma amiga está passando por algum momento difícil, recomendo os livros de Keyes para alegrar e fazê-la perceber que não somos os únicos passando por uma crise.

 

Beijos e até a próxima.