Eu Mato – Giorgio Faletti

Oi, tudo bem?

Acho o assunto serial killers muitíssimo interessante e sempre fui meio fissurada no assunto, quando estava em um sebo que descobri por acaso em uma ruazinha perto do metrô Santana, vi o livro Eu Mato na prateleira, com esse título e uma capa de sangue, não resisti e comprei junto com outro também de assassinato. Hoje vou contar para vocês sobre o livro que encaixei na categoria “Um livro de um autor que você nunca leu”, pois o autor é italiano, nunca tinha ouvido falar dele e é muito difícil achar coisas que não sejam oriundas dos Estados Unidos ou da Inglaterra.

DSC_0026 editada

  • Um livro com mais de 500 páginas
  • Um romance clássico
  • Um livro que virou um filme
  • Um livro publicado este ano
  • Um livro com um número no título
  • Um livro escrito por alguém com menos de 30 anos
  • Um livro com personagens não humanos
  • Um livro engraçado
  • Um livro de uma autora feminina
  • Um mistério ou thriller
  • Um livro com um título de uma palavra
  • Um livro de histórias curtas
  • Um livro que se passa em um país diferente
  • Um livro de não ficção
  • O primeiro livro de um autor popular
  • Um livro que não leu ainda de um autor que você ama
  • Um livro recomendado por um amigo
  • Um livro ganhador do prêmio Pulitzer
  • Um livro baseado em uma história real
  • Um livro que está no final da sua lista
  • Um livro que sua mãe adora
  • Um livro que te dá medo
  • Um livro com mais de 100 anos
  • Um livro baseado inteiramente em sua capa
  • Um livro que você deveria ter lido na escola mas não leu
  • Um livro de memórias
  • Um livro que você leia em um dia
  • Um livro com antônimos no título
  • Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar
  • Um livro que foi lançado no ano em que você nasceu
  • Um livro com uma crítica ruim
  • Uma trilogia
  • Um livro da sua infância
  • Um livro com um triângulo amoroso
  • Um livro que se passa no futuro
  • Um livro que se passa no ensino médio
  • Um livro com uma cor no título
  • Um livro que te fez chorar
  • Um livro com magia
  • Um romance gráfico
  • Um livro de um autor que você nunca leu
  • Um livro que você possui e nunca leu
  • Um livro que se passa em sua cidade natal
  • Um livro que originalmente foi escrito em outra língua
  • Um livro que se passa durante o Natal
  • Um livro de um autor com as mesmas iniciais que as suas
  • Uma peça
  • Um livro que foi proibido
  • Um livro baseado ou que se transformou em uma série de TV
  • Um livro que você começou e nunca terminou

O Principado de Montecarlo era considerado um dos lugares mais seguros do mundo até o momento em que o famoso corredor de Fórmula 1, Jochen Welder  e sua namorada Arijane Parker, campeã mundial de xadrez, são encontrados brutalmente assassinados e com a face totalmente removida na cabine de seu luxoso barco. Quem assume as investigações é o delegado Nicolas Hulot que pede ajuda ao seu amigo do FBI Frank Ottombre.

Frank trabalhava em um caso de tráfico de drogas internacional quando foi atingido por uma explosão e por muito pouco não morreu, resolveu tirar alguns dias de folga descansando com sua mulher em uma casa na praia, quando decidiu voltar a trabalhar, sua mulher já depressiva se mata pois não aguenta saber que seu marido voltará a correr riscos, e Frank nunca se perdoou por ser o culpado da morte de sua amada. Depois de ficar um tempo internado em uma clínica psiquiátrica sob o diagnóstico de forte depressão, vai passar um tempo em Montecarlo a convite de seu amigo Nicolas.

Um dia quando Frank passeava na marina, Hulot o vê e pede sua ajuda, pois o assassino foi muito cuidadoso ao não deixar nenhum vestígio na cena do crime e a única pista é uma frase escrita com sangue em cima da mesa: “Eu Mato”. Frank não quer se envolver no caso, pois está pensando em nunca mais voltar a trabalhar, mas depois se pega pensando no caso e quando Nicolas mais uma vez pede sua ajuda, Frank aceita.

Na noite do assassinato o radialista Jean-Loup Verdier recebeu uma ligação um tanto estranha durante seu programa Voices na Rádio Montecarlo, todos os funcionários da rádio pensaram que se tratava apenas de um trote ou uma brincadeira sem graça, mas quando a mídia começa a mostrar notícias do crime, percebem que quem ligou para o programa havia sido o assassino. Robert Bikjalo, diretor da rádio, procura a polícia para mostrar a gravação, mas tudo o que têm são suspeitas que não podem ser comprovadas. Quando descobrem que a música que Ninguém (como o assassino começa a ser chamado pela mídia) tocou ao final da ligação era uma dica de quem seriam suas vítimas, tudo que a polícia pode fazer é esperar a próxima ligação para tentar parar esse homem louco.

Enquanto Frank que é americano, quebra a cabeça nas investigações, mais um problema surge quando Nathan Parker, General do Exército dos Estados Unidos e pai de Arijane Parker resolve ir à Montecarlo para pegar o assassino de sua filha com as próprias mãos. Parker pede ajuda à Frank, mas quando recebe uma recusa, fica furioso e usa o tenente Ryan Mosse, seu fiel cão de guarda para ameaçar Frank.  Agora Frank tem que correr para pegar Ninguém antes de Nathan Parker enquanto tenta evitar que mais pessoas morram sob seus cuidados.

O livro alterna entre o ponto de vista de várias personagens, inclusive do próprio serial killer. No começo achei um pouco entediante, mas depois peguei o jeito e praticamente comi a história, não é um livro muito pequeno, possui 531 páginas, não tem muitas partes de ação, mas é recheado de partes que te fazem pensar e mostram o processo que os investigadores passam para descobrir a identidade do assassino, coisa que acho bem mais interessante, como em vários livros e filmes, começa mesmo mais parado e deixa toda a ação para o final, onde há muitas revelações e o responsável pela carnificina, você nem imagina quem possa ser, para não estragar o momento uau só posso dizer que vai ser uma surpresa e tanto.

Beijos e até a próxima.

Carolina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s