Jamie’s Italian – São Paulo/SP

Olá pessoal, tudo bem?

Em primeiro lugar gostaria de dizer que a emoção em escrever este post é tão grande que não sei nem se vou conseguir expressar tudo.

Minha sexta-feira santa foi uma das melhores da minha vida. Quem me conhece sabe que eu adoro o Jamie Oliver e que assisto os programas desde 2008 e ir em algum restaurante dele estava nos meus planos a muito tempo.

Este ano nós íamos para Inglaterra visitar meu amigo Lucas e eu estava muito feliz porque ia poder conhecer algum restaurante do Jamie mas infelizmente ou felizmente nossa viagem não deu certo o que me deixou muito triste pois vi de novo o sonho ficar distante, mas Deus é muito bom e faz as coisas certas e para minha felicidade quem resolve abrir restaurante no Brasil este ano? O Jamie! Quando eu já vi que tinha inaugurado eu fui correndo falar pro Guilherme que eu queria muito ir mas não imaginei que iria tão cedo, por isso muito obrigada meu amor, sem você eu não teria ido e se não fosse ao seu lado este dia não teria sido tão incrível e cheio de aventuras! ❤ (momento mimi)

Antes de irmos no restaurante fomos para uma exposição que estava tendo no Ibirapuera que vou postar na quarta-feira, como tudo que fazemos é uma aventura, adivinha o que aconteceu? O GPS parou de funcionar! Eu entrei em pânico por dentro e fiquei pensando “meu deuuuuus, eu não vou mais no restaurante, aaaaaaaaaaaaaah” mas no final das contas a gente foi olhando no mapa e conseguimos chegar certinho e na hora que viro do lado me deparo com isto…

0130-GUI_0697

Eu sei que muitos estão pensando: “Nossa, mas ele nem estava lá e ele nem cozinha neste restaurante, pra que ficar tão animada?”. Eu não me importo se ele estava cozinhando ou estava lá, só de estar provando comidas que ele elaborou já me deixou muito feliz e realizada. 😉

0068-GUI_0580

O restaurante trabalha com reservas até as 18:30, depois disso tem que ficar na fila e ela fica bem grande. Como o Gui reservou uns dois dias antes nós não ficamos esperando mesmo chegando 1 hora antes. Todos os funcionários são ótimos, mas nosso garçom era muito simpático e super paciente, explicou todo o menu para nós e foi muito sincero em relação aos pratos.

0108-GUI_0652

0125-GUI_0692

O lugar é muito bonito e super bem decorado, eles vendem alguns produtos como molho de tomate, guardanapos, livros, arroz de risotto, etc.

0128-GUI_0694

0070-GUI_0583

O menu não é muito extenso mas agrada todos os paladares. No site você pode encontrar o cardápio completo com os valores.

0095-GUI_0623

Como entrada nós pedimos esta Burschetta de Abóbora Assada & Ricota R$19,00 que na verdade é para uma pessoa mas dividimos pois ainda tinha prato principal e sobremesa.

A Bruschetta era muito boa, ela vem com abóboras assadas, ricota temperada com limão, agrião, sálvia e beterraba crocante. É uma mistura de sabores bem suaves porém saboroso, o pão era crocante na medida certa com um leve gosto de alho, uma delicia!

0081-GUI_0596

Eu escolhi um drink que o garçom indicou chamado Sour Cherry R$35,00. Ele é feito com Triple Sec, licor de cereja e acompanha duas fatias de laranja. Tem um sabor muito suave mas é um pouco forte, pelo menos pra mim que sou fraca pra bebida. Eu não entendo muito bem sobre drinks mas tinha gosto de Martini.

0080-GUI_0593

O Gui pediu Mojito do Jamie’s Italian R$24,00. Este é bem diferente mas é muito bom, vem Rum, Martini Bianco, hortelã, suco de limão e espumante Norton Extra Brut. Eu não sou fã de Mojito porque as pessoas por alguma razão sempre colocam refrigerante nos que tomo, mas este estava sensacional e o Gui que é o especialista nesta bebida disse que foi o melhor que bebeu até agora.

0098-GUI_0629

0087-GUI_0610

0112-GUI_0660

Uma vez eu comentei com o Guilherme a seguinte questão: Por que os restaurante não fazem meia porção dos pratos? Além de incentivar o não disperdicio, os pratos acabam saindo mais baratos e as pessoas podem pedir mais que um e então o meu sonho foi realizado, pois no Jamie’s Italian eles fazem meia porção, é muito amor! ❤ ❤

Eu escolhi o Penne Carbonara R$31 (meia porção). Eu tenho muito receio de pedir este prato pois o que comi na Itália era maravilhoso, mas tem uns por aqui bem ruins e este estava exatamente igual aos que comi lá fora. Você não sentia o gosto do ovo, o molho era cremoso e super saboroso e esta pancetta crocante estava dos deuses, sem contar que a meia porção me deixou satisfeita na medida certa.

0114-GUI_0665

O Gui pediu o Linguine com Camarões R$64,00 (porção inteira). Este prato vinha camarões salteados na erva doce, pimenta dedo-de-moça, rúcula e um molho de tomate muuuuuuuuuuuuito bom. Ele adorou e mesmo não gostando de rúcula comeu tudinho, haha.

0119-GUI_0677

Mais um drink foi bebido, o famoso Blood Mary Smirnoff R$29,00. Já faz um tempo que o Guilherme queria experimentar este drink mas nunca tinha coragem e bom, a experiencia não foi das melhores hahahahaha. Eu não gostei e ele também não, parece que você tá bebendo catchup, é muito ruim mas pra quem gosta vai adorar.

0122-GUI_0687

E por ultimo a sobremesa <3.

Eu queria muito ter comido o Cheesecake de Limão com Merengue mas eles não estavam fazendo pois o chef da manhã não acertava a receita igual o da noite daí eles resolveram não servir até estarem perfeitamente iguais, espero que na próxima vez que eu for eles estejam servindo. Como não tinha o que eu queria resolvi pedir este Brownie Épico R$22,00, ele é diferente de qualquer brownie que já provei pois parece um mousse de chocolate só que um pouco mais firme, em baixo tem esta deliciosa calda de chocolate, sorvete de caramelo com flor de sal e pipoca caramelada com amaretto. O legal deste prato é que se você come um elemento por vez ela não fica boa, pois o brownie e a calda são bem doces e enjoativos e o sorvete é salgado por conta da flor de sal, mas quando você come  junto eles ficam balanceados, é uma delicia, mas é uma sobremesa para os amantes de chocolate.

Ai ai, só de falar destes pratos já me bateu aquela fome e saudades. Pretendo voltar ainda este ano para experimentar outros pratos.

E aí gostaram? Eu amei! Espero que vocês possam ir pois vale muito a pena.

Jamie’s Italian Brasil

Avenida Horácio Lafer, 61

Site | Facebook | Instagram: @jamiesitalianbr

Beijos e até a próxima!

marilia

 

Anúncios

Eu Mato – Giorgio Faletti

Oi, tudo bem?

Acho o assunto serial killers muitíssimo interessante e sempre fui meio fissurada no assunto, quando estava em um sebo que descobri por acaso em uma ruazinha perto do metrô Santana, vi o livro Eu Mato na prateleira, com esse título e uma capa de sangue, não resisti e comprei junto com outro também de assassinato. Hoje vou contar para vocês sobre o livro que encaixei na categoria “Um livro de um autor que você nunca leu”, pois o autor é italiano, nunca tinha ouvido falar dele e é muito difícil achar coisas que não sejam oriundas dos Estados Unidos ou da Inglaterra.

DSC_0026 editada

  • Um livro com mais de 500 páginas
  • Um romance clássico
  • Um livro que virou um filme
  • Um livro publicado este ano
  • Um livro com um número no título
  • Um livro escrito por alguém com menos de 30 anos
  • Um livro com personagens não humanos
  • Um livro engraçado
  • Um livro de uma autora feminina
  • Um mistério ou thriller
  • Um livro com um título de uma palavra
  • Um livro de histórias curtas
  • Um livro que se passa em um país diferente
  • Um livro de não ficção
  • O primeiro livro de um autor popular
  • Um livro que não leu ainda de um autor que você ama
  • Um livro recomendado por um amigo
  • Um livro ganhador do prêmio Pulitzer
  • Um livro baseado em uma história real
  • Um livro que está no final da sua lista
  • Um livro que sua mãe adora
  • Um livro que te dá medo
  • Um livro com mais de 100 anos
  • Um livro baseado inteiramente em sua capa
  • Um livro que você deveria ter lido na escola mas não leu
  • Um livro de memórias
  • Um livro que você leia em um dia
  • Um livro com antônimos no título
  • Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar
  • Um livro que foi lançado no ano em que você nasceu
  • Um livro com uma crítica ruim
  • Uma trilogia
  • Um livro da sua infância
  • Um livro com um triângulo amoroso
  • Um livro que se passa no futuro
  • Um livro que se passa no ensino médio
  • Um livro com uma cor no título
  • Um livro que te fez chorar
  • Um livro com magia
  • Um romance gráfico
  • Um livro de um autor que você nunca leu
  • Um livro que você possui e nunca leu
  • Um livro que se passa em sua cidade natal
  • Um livro que originalmente foi escrito em outra língua
  • Um livro que se passa durante o Natal
  • Um livro de um autor com as mesmas iniciais que as suas
  • Uma peça
  • Um livro que foi proibido
  • Um livro baseado ou que se transformou em uma série de TV
  • Um livro que você começou e nunca terminou

O Principado de Montecarlo era considerado um dos lugares mais seguros do mundo até o momento em que o famoso corredor de Fórmula 1, Jochen Welder  e sua namorada Arijane Parker, campeã mundial de xadrez, são encontrados brutalmente assassinados e com a face totalmente removida na cabine de seu luxoso barco. Quem assume as investigações é o delegado Nicolas Hulot que pede ajuda ao seu amigo do FBI Frank Ottombre.

Frank trabalhava em um caso de tráfico de drogas internacional quando foi atingido por uma explosão e por muito pouco não morreu, resolveu tirar alguns dias de folga descansando com sua mulher em uma casa na praia, quando decidiu voltar a trabalhar, sua mulher já depressiva se mata pois não aguenta saber que seu marido voltará a correr riscos, e Frank nunca se perdoou por ser o culpado da morte de sua amada. Depois de ficar um tempo internado em uma clínica psiquiátrica sob o diagnóstico de forte depressão, vai passar um tempo em Montecarlo a convite de seu amigo Nicolas.

Um dia quando Frank passeava na marina, Hulot o vê e pede sua ajuda, pois o assassino foi muito cuidadoso ao não deixar nenhum vestígio na cena do crime e a única pista é uma frase escrita com sangue em cima da mesa: “Eu Mato”. Frank não quer se envolver no caso, pois está pensando em nunca mais voltar a trabalhar, mas depois se pega pensando no caso e quando Nicolas mais uma vez pede sua ajuda, Frank aceita.

Na noite do assassinato o radialista Jean-Loup Verdier recebeu uma ligação um tanto estranha durante seu programa Voices na Rádio Montecarlo, todos os funcionários da rádio pensaram que se tratava apenas de um trote ou uma brincadeira sem graça, mas quando a mídia começa a mostrar notícias do crime, percebem que quem ligou para o programa havia sido o assassino. Robert Bikjalo, diretor da rádio, procura a polícia para mostrar a gravação, mas tudo o que têm são suspeitas que não podem ser comprovadas. Quando descobrem que a música que Ninguém (como o assassino começa a ser chamado pela mídia) tocou ao final da ligação era uma dica de quem seriam suas vítimas, tudo que a polícia pode fazer é esperar a próxima ligação para tentar parar esse homem louco.

Enquanto Frank que é americano, quebra a cabeça nas investigações, mais um problema surge quando Nathan Parker, General do Exército dos Estados Unidos e pai de Arijane Parker resolve ir à Montecarlo para pegar o assassino de sua filha com as próprias mãos. Parker pede ajuda à Frank, mas quando recebe uma recusa, fica furioso e usa o tenente Ryan Mosse, seu fiel cão de guarda para ameaçar Frank.  Agora Frank tem que correr para pegar Ninguém antes de Nathan Parker enquanto tenta evitar que mais pessoas morram sob seus cuidados.

O livro alterna entre o ponto de vista de várias personagens, inclusive do próprio serial killer. No começo achei um pouco entediante, mas depois peguei o jeito e praticamente comi a história, não é um livro muito pequeno, possui 531 páginas, não tem muitas partes de ação, mas é recheado de partes que te fazem pensar e mostram o processo que os investigadores passam para descobrir a identidade do assassino, coisa que acho bem mais interessante, como em vários livros e filmes, começa mesmo mais parado e deixa toda a ação para o final, onde há muitas revelações e o responsável pela carnificina, você nem imagina quem possa ser, para não estragar o momento uau só posso dizer que vai ser uma surpresa e tanto.

Beijos e até a próxima.

Carolina

Empório Santa Clara – Piracicaba/SP

Olá pessoal, tudo bem?

Faz um bom tempo que o Empório Santa Clara tem em Piracicaba, eu sempre ouvi falar bem da comida mas nunca tinha me interessado em ir, na semana passada eu e o Guilherme fomos e até que gostamos.

0004-GUI_9546

0002-GUI_9542

O lugar é bem bonito com uma luz gostosa que o torna aconchegante. Nós chegamos cedo como de costume e eramos os únicos no restaurante.

0006-GUI_9548

Como entrada pedimos essas Batatas Noisettes R$14,00, ela estava gostosa mas o problema foi a demora não sei se porque chegamos na hora que abriu o restaurante e a cozinha ainda não estava preparada, acabou demorando muito por ser algo simples de fazer.

0015-GUI_9559

Desta vez eu e o Gui pedimos pratos iguais, hahahaha. Escolhemos um Conchiglione de 5 queijos que veio com presunto que não era especificados no cardápio (vegetarianos de plantão sempre perguntem quando vão em restaurantes mesmo o prato dizendo não conter carne). O prato estava muito saboroso e com um aroma delicioso mas teve o mesmo problema da batata e a apresentação não era das melhores. Eu não lembro o valor exato mas era coisa de 40,00 reais o prato.

0018-GUI_9567

0022-GUI_9573

0023-GUI_9575

Eu não sei como são os outros pratos do lugar mas este era razoável. O sabor era bom, mas não vale o preço do prato pela simplicidade/apresentação, o empório é muito bonito e tem um atendimento mediano comparado com outros restaurantes de nível igual a este. Vale a pena ir para conhecer e tirar suas próprias conclusões.

Lembrando que a minha opinião em relação aos restaurantes que eu vou podem não coincidir com a de vocês, expresso apenas o que acho sobre aquilo que como, não sou uma especialista e nem pretendo ser, mas a minha intenção é mostrar pra pessoas que assim como eu gostam de saber um pouco mais do lugar antes de visita-lo.

Empório Santa Clara

Rua Dom Pedro I, 615 – Centro – Piracicaba/SP

(19) 3402-8462

Site Empório Santa Clara | Facebook Empório Santa Clara

Beijos e até a próxima!

marilia

A Menina que Tinha Dons – M. R. Carey

Oi, tudo bem?

Para a categoria “Um livro que se passa no futuro” escolhi A Menina que Tinha Dons de M.R. Carey. O autor é roteirista de quadrinhos e realiza trabalhos para a DC e Marvel, participou de séries como X-Men e Batman.

  • Um livro com mais de 500 páginas
  • Um romance clássico
  • Um livro que virou um filme
  • Um livro publicado este ano
  • Um livro com um número no título
  • Um livro escrito por alguém com menos de 30 anos
  • Um livro com personagens não humanos
  • Um livro engraçado
  • Um livro de uma autora feminina
  • Um mistério ou thriller
  • Um livro com um título de uma palavra
  • Um livro de histórias curtas
  • Um livro que se passa em um país diferente
  • Um livro de não ficção
  • O primeiro livro de um autor popular
  • Um livro que não leu ainda de um autor que você ama
  • Um livro recomendado por um amigo
  • Um livro ganhador do prêmio Pulitzer
  • Um livro baseado em uma história real
  • Um livro que está no final da sua lista
  • Um livro que sua mãe adora
  • Um livro que te dá medo
  • Um livro com mais de 100 anos
  • Um livro baseado inteiramente em sua capa
  • Um livro que você deveria ter lido na escola mas não leu
  • Um livro de memórias
  • Um livro que você leia em um dia
  • Um livro com antônimos no título
  • Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar
  • Um livro que foi lançado no ano em que você nasceu
  • Um livro com uma crítica ruim
  • Uma trilogia
  • Um livro da sua infância
  • Um livro com um triângulo amoroso
  • Um livro que se passa no futuro
  • Um livro que se passa no ensino médio
  • Um livro com uma cor no título
  • Um livro que te fez chorar
  • Um livro com magia
  • Um romance gráfico
  • Um livro de um autor que você nunca leu
  • Um livro que você possui e nunca leu
  • Um livro que se passa em sua cidade natal
  • Um livro que originalmente foi escrito em outra língua
  • Um livro que se passa durante o Natal
  • Um livro de um autor com as mesmas iniciais que as suas
  • Uma peça
  • Um livro que foi proibido
  • Um livro baseado ou que se transformou em uma série de TV
  • Um livro que você começou e nunca terminou

DSC_0009 editada

Uma cela e uma sala de aula são tudo o que Melanie conhece como mundo. A garota tem 10 anos e todas as manhãs é presa pelos braços, pernas e pescoço em uma cadeira de rodas, e escoltada por guardas para sua sala de aula junto com outras crianças. De segunda a sexta-feira eles têm aulas de assuntos variados, mas gosta mais quando é dia da Srta. Justineau, uma professora super atenciosa que realmente se importa com as crianças. Aos sábados, eles ficam presos em suas celas ouvindo uma música bem alta para que se acalmem e não conversem entre si, e aos domingos, são levados a uma sala onde tomam banho de uma espécie de gás que arde os olhos e depois almoçam um prato de vermes.

O que acontece na verdade nessa base militar, é que Melanie e todas as outras crianças são um tipo diferente de famintos (como são chamados os zumbis) que se desenvolveram nesse mundo apocalíptico. Quando não sentem o cheiro dos feromônios humanos, são crianças normais, mas quando uma pessoa fica perto deles sem usar o bloqueador de cheiro (o gás que todos têm que tomar banho) se tornam em zumbis muito rápidos e famintos. Essas crianças são mantidas na base militar para serem usadas como experimentos pela Dra. Caldwell para descobrir a cura da doença zumbi.

Melanie é a garota mais especial e mais inteligente de toda a base, mas não sabe que é na verdade uma faminta, como foi levada muito pequena para lá, acredita que a vida é sempre assim. Um dia quando a Dra. Caldwell resolve levá-la para estudar seu cérebro, a Srta. Justineau se revolta e resolve ir até o laboratório resgatá-la, mas quando esta lá, um mar de famintos invade a base liderada pelos lixeiros, que são pessoas que decidiram viver do que conseguem saquear de lojas e residências desabilitadas, moram onde conseguem e não querem viver nas cidades grandes que foram fechadas por muros gigantescos. A base antes muito segura, agora não pode mais ser habitada e elas têm que fugir para salvar suas vidas. No meio da fuga, encontram o sargento Parks dentro de um carro do exército, e Melanie e a Srta. Justineau conseguem sair de lá.

Agora Melanie, a Srta. Justineau, a Dra. Caldwell, o Sargento Parks e o soldado Gallagher têm que tentar sobreviver no assustador mundo cheio de famintos, lixeiros e crianças famintas, sem comida e sem proteção.

Gostei muito do livro, foi muito bem escrito e bem pensado, não me surpreenderia nem um pouco se virasse um filme, pois é curtinho, muito atraente e agrada a todos os gostos.

Beijos e até a próxima.

Carolina