Simplesmente Acontece – Cecilia Ahern

Oi, tudo bem?DSC_0004 editada cópiaEu já estava querendo ler Simplesmente Acontece da Cecilia Ahern há um tempo, mas não estava muito inclinada a ler romances. Fazia tempo que não lia esses livros bobinhos. Pra quem não sabe, Cecilia Ahern é a mesma autora de P.S. Eu Te Amo, já havia lido outro livro dela que se chama A Vez da Minha Vida, que gostei bastante. Decidi colocar Simplesmente Acontece em “Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar”, porque é ambientado na Irlanda, e um dia eu ainda vou pra lá.

  • Um livro com mais de 500 páginas
  • Um romance clássico
  • Um livro que virou um filme
  • Um livro publicado este ano
  • Um livro com um número no título
  • Um livro escrito por alguém com menos de 30 anos
  • Um livro com personagens não humanos
  • Um livro engraçado
  • Um livro de uma autora feminina
  • Um mistério ou thriller
  • Um livro com um título de uma palavra
  • Um livro de histórias curtas
  • Um livro que se passa em um país diferente
  • Um livro de não ficção
  • O primeiro livro de um autor popular
  • Um livro que ainda não leu de um autor que você ama
  • Um livro recomendado por um amigo
  • Um livro ganhador do prêmio Pulitzer
  • Um livro baseado em uma história real
  • Um livro que está no final da sua lista
  • Um livro que sua mãe adora
  • Um livro que te dá medo
  • Um livro com mais de 100 anos
  • Um livro baseado inteiramente em sua capa
  • Um livro que você deveria ter lido na escola mas não leu
  • Um livro de memórias
  • Um livro que você leia em um dia
  • Um livro com antônimos no título
  • Um livro que se passa em algum lugar que você sempre quis visitar
  • Um livro que foi lançado no ano em que você nasceu
  • Um livro com uma crítica ruim
  • Uma trilogia
  • Um livro da sua infância
  • Um livro com um triângulo amoroso
  • Um livro que se passa no futuro
  • Um livro que se passa no ensino médio
  • Um livro com uma cor no título
  • Um livro que te fez chorar
  • Um livro com magia
  • Um romance gráfico
  • Um livro de um autor que você nunca leu
  • Um livro que você possui e nunca leu
  • Um livro que se passa em sua cidade natal
  • Um livro que originalmente foi escrito em outra língua
  • Um livro que se passa durante o Natal
  • Um livro de um autor com as mesmas iniciais que as suas
  • Uma peça
  • Um livro que foi proibido
  • Um livro baseado ou que se transformou em uma série de TV
  • Um livro que você começou e nunca terminou

Antes de mais nada, quero falar que tem um filme baseado no livro de mesmo nome (Love, Rosie em inglês), e eu gostei mais do filme que do livro, já explico porque.

Rosie e Alex se conheceram na escola quando eram crianças e ficaram muito amigos, eles não têm outros amigos, o que torna a relação deles ainda mais forte. Logo na primeira página, Rosie convida Alex para seu aniversário de 7 anos.

Quando estão no último ano da escola, Alex se muda para Boston devido à uma oportunidade de emprego de seu pai. Rosie e Alex continuam se correspondendo por cartas e mensagens. No dia do baile de formatura da escola, Rosie deveria ir ao baile acompanhada por Alex, mas o voo de Boston para Dublin é cancelado, e todos os outros voos estão lotados. Sem seu melhor amigo, Rosie consegue um parceiro de última hora: Brian Chorão, um garoto que ambos odiavam, e foi a única pessoa que ainda não tinha companhia. Por Rosie odiar tanto Brian, acaba ficando muito bêbada para suportar a noite e comete o erro de perder a virgindade com o cara mais chato do colégio.DSC_0013 editadaAlguns dias depois do episódio, Rosie de apenas 17 anos, descobre que está grávida, o que arruína seus planos de ir para a Boston College e estudar para no futuro ser gerente de um grande hotel, o que sempre foi seu grande sonho. Rosie ama hotéis e tudo que há neles, como pode ser bem sucedida na área hoteleira se nem pode ir para a faculdade?

Como o livro é narrado apenas pelos registros documentados, tais como cartas, e-mails, chats e cartões, avançamos no tempo bem rápido, e logo vemos que Rosie deu à luz à linda Katie, mas ainda mora na casa de seus pais, logo percebe que já é mãe e continua sendo um peso para sua própria mãe, decide ir morar sozinha com sua filha, e consegue um emprego em uma empresa que faz clipes de papel. Lá, conhece Ruby que é bem mais velha, mas que se torna sua melhor amiga. Enquanto a vida de Rosie está estagnada, a de Alex está indo muito bem, está fazendo medicina e quer se tornar cirurgião. Na faculdade, Alex conhece Sally, que se torna sua esposa e eles têm um filho chamado Josh.

Rosie está namorando Greg (Qual-é-mesmo-o-nome-dele é como Alex o chama) e como Greg é gentil e gosta muito de Katie, as duas se mudam para seu apartamento e vivem felizes durante um tempo. Mas Rosie descobre que ele está tendo um caso com outra mulher, e mesmo assim decide lhe dar outra chance. Só alguns anos depois, quando descobre que ele estava a traindo novamente, o manda embora de casa e tem que recomeçar sua vida com Katie. Como todo término de relacionamento, Rosie decide viver uma nova vida, começa a fazer um curso de hotelaria, e consegue emprego em um hotel decadente no centro da cidade. Katie já está bem mais velha e quer se tornar DJ. Agora Rosie tem que aprender a viver com um salário ruim e sustentar uma filha adolescente mau-humorada, e ainda por cima, Brian Chorão aparece de repente querendo conhecer Katie e estragando os planos das duas de se mudarem para Boston e ter uma vida melhor.

Gostaria de poder contar mais da história, e provavelmente esqueci de algum detalhe crucial, mas é uma tarefa bem difícil falar sobre esse livro, pois tudo acontece muito rápido, em uma página Rosie tem 40 anos e na seguinte já está com 45.

Não vou falar que não gostei da história e não me apaixonei pelas personagens, mas não gostei da enrolação. Você fica o livro todo torcendo para que Rosie seja bem sucedida, mas toda hora alguma coisa dá errado, e não estou exagerando, toda vez que alguma coisa boa está prestes a acontecer, não acontece. A felicidade só aparece bem no finalzinho (nas últimas 10 paginas, sendo que tem no total 446 páginas) do livro, quando eu já estava perdendo as esperanças de que Rosie fosse fazer qualquer coisa legal da vida. Isso me tirou do sério, e várias vezes eu tinha vontade de parar de ler. Foi a primeira vez que eu estava lendo no ônibus e fechei o livro para observar a paisagem porque estava de saco cheio da história.

Por essa razão, gostei mais do filme. Adoro a Lily Collins que interpreta Rosie, e a história ficou reduzida, com menos personagens (por exemplo, Sally e Bethany, as namoradas de Alex no livro, viraram uma pessoa só no filme) e com menos rodeios. Sem contar que no filme eles são britânicos e têm aquele sotaque maravilhoso.

Deixo vocês com esse trailer apaixonante…

Beijos e até a próxima.Icone Carolina

Anúncios

4 comentários sobre “Simplesmente Acontece – Cecilia Ahern

  1. Assisti esse filme e simplesmente me apaixonei… Chorei litros, hahah. A história é maravilhosa. Fiquei super curiosa em ler o livro, apesar de você ter dito que o filme é mais emocionante, rs. E poxa, essa autora realmente gosta de fazer a gente se emocionar e refletir, hein? ❤ Bela resenha.
    Beijos, Marilia;amei seu cabelo, senti até saudade da trabalheira que é cuidar desse ruivinho.

    Amandismo | Facebook | Instagram

    1. Se você gostou do filme, vale a pena ler o livro mais para ver as diferenças de um e de outro, eu adoro fazer isso hahahaha mas já aviso que você vai gostar mais do filme.
      Obrigada, beijos, Carol.

  2. Quando fiz o comentário no grupo ainda não havia lido o post, agora vi que temos a mesma opinião com relação ao livro. Era frustante tudo dar errado o tempo todo, foram as 446 páginas mais angustiantes que já li! Tudo bem, o final foi fofinho e compensou, mas poxa, ela podia ter feito a Rosie sofrer menos né? Em compensação o filme foi muito amor ♥ Gostei das partes que acrescentaram, foi uma das raras tramas em que eu fiquei feliz por ser diferente do livro.
    Parabéns pelo post!

    1. Realmente, a Rosie sofreu demais ahahhaha mas estava na cara desde o começo do livro que o final seria aquele, ela podia ter encurtado um pouco para não ficar cansativo o desenrolar da trama. Obrigada, beijos, Carol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s